Monday, January 30, 2012

Quem se lembra?



Na altura em que dava este anúncio, quem tinha Dyanes eram os meus pais. O meu pai teve um branco e depois, um azul escuro muito mais moderno. Mais tarde, a minha mãe também teve o seu Dyane branco.

Naquela altura, as crianças andavam à solta dentro do carro (e à "molhada" quando eramos muitos). Não era preciso cinto, nem cadeirinha... Adoravamos andar de capota aberta e em pé, no banco de trás, a apanhar vento na cara. Uma festa! (somos uns sobreviventes, portanto...)

Boas lembranças de infância... de ter q empurrar o carro antes de ir para a escola...
As viagens?! uma aventura! desde a porta da bagageira que voou à chave q se partiu no canhão...
E os regressos do cartaxo?! em que eu e o meu irmão vinhamos no porta bagagens, no meio de caixas de fruta e garrafões de azeite, a cantar os anuncios da tv (que era a preto e branco) e horas a imitar o som do carro... (paizinhos pacientes...)

Nessa altura, eu nem imaginava que um dia também teria um Dyane... o meu Dyane! (que também é branco mas não foi herdado dos pais).

3 comments:

Idamamalis said...

lembro-me tão bem de andar no porta bagagens (ou galinheiro) do carro, tudo ao "monte"... e de nos atirar-mos uns para cimos dos outros nas curvas.
hoje nem pondero os meus filhos andarem sem as cadeirinhas... como as coisas mudam.

Barbarela said...

Lembro-me tão bem do anúncio que até sabia as falas de cor. :) Fantástico tesourinho que desencantaste meu amor. :)

João Catarino said...

O Dyane foi o carro que talvez tenha mais vezes desenhado na vida. Quando era miúdo a minha vizinha Mª da Luz tinha uma Dyane que comprou a mando do filho meu amigo Quim que era quem punha as mudanças a mando da mãe porque esta não se ajeitava à bengala! Tinha-mos 9 anos e a Dyane foi a nossa playstation!