Monday, October 17, 2016

O Tony dos gelados



















Esta semana fiquei perplexa quando me apercebi que a minha irmã não fazia ideia o que era a "carrinha do Tony"... "como é que não te lembras?! o Tony dos gelados!! da roulote?!"
Nada! Só se lembrava da "casinha branca". Essa também me lembro, claro, mas só apareceu uns anos depois. Era da mulher do Tony que lá ficava a vender tudo o que eram porcarias às criancinhas das escolas das redondezas.

Mas o Tony foi um marco na minha geração. Quem, do meu tempo, andou "nos macacos" e na Madorna, tem que se lembrar.
O homem devia ser o maior aldrabão do planeta mas tinha as melhores goluseimas do mundo e quando perguntávamos o preço de qualquer coisa ele respondia "como é para ti, é só ...$..." (em "escudos", claro). Naquela carrinha, existiam todas as goluseimas imaginaveis. Para além dos gelados, as balas, pastilhas, rebuçados, chupa-chupas, as peta-zetas (!!), umas bolinhas de chocolate tipo cereais (mau-mau?! tao-tao?!) e muitas outras coisas (acho q ainda não havia gomas). Todos os intervalos havia fila junto à janela da roulote e contavam-se as moedinhas que havia nos bolsos para saber o que se podia ir comprar.

Mais tarde, apareceu a tal "Casinha branca". Era num ponto fixo. Já não ia de escola em escola nem tinha o mesmo charme, mas o recheio era igual.



~














(não me lembro da "casinha branca" ter um ar assim tão decrépito mas se calhar, tinha..)

O que uns aninhos de diferença fazem na vida de uma pessoa...



As fotografias vieram daqui.

No comments: